Ir Morar Juntos

Portrait Of Happy Young Couple Sitting On Floor Looking Up While Dreaming Their New Home And Furnishing

Casar ou Morar Juntos?

Casar ou Morar Juntos?

Atualmente, os casais se veêm diante da tomada de decisão se preferem se casar ou ir morar juntos.

Quais as implicações e como se preparar para uma decisão dessas?  Vamos falar um pouco sobre isto.

Vocês se gostam. Já não é mais suficiente passar só os fins de semanas juntos. Vocês gostariam de dormir e acordar juntos todos os dias. Mas por algum motivo ou outro não querem se casar.

Talvez, por falta de grana ou porque tem receio de não dar certo e assim seria mais fácil de separar depois. Porém, essa decisão é tão importante quanto aquela de entrar na igreja, de usar aquele terno, o vestido branco, as flores nos bancos, o buquê, a festa, a viagem. Morar junto não é para ser encarado com superficialidade, pois assim as chances de dar errado são grandes, sabe porquê?

Porque quando entramos em um projeto, já com a ideia de que se der errado tanto faz, fazemos com que ele dê errado sem ao menos ter começado. Se vamos fazer algo, tem que ser feito pra valer. De dentro pra fora. Tem que ter entrega. Tem que ser de verdade. Morar junto não é como acampar na sala de casa ou no quintal, como fazíamos quando crianças. É unir-se a outra pessoa, é ter sim um compromisso.

Então, não pense que ir morar junto é como brincar de casinha e deixe isso bem claro para o par. Vocês terão responsabilidades como em toda união e essas responsabilidades devem servir como peso na hora de tomar essa decisão.

O que se deve levar em conta?

Primeiramente, vocês precisarão de um teto, afinal, morar junto e ir pra casa dos pais de um dos dois não é a maneira mais correta e eficaz de traçar um começo. Todo casal necessita de privacidade, de um espaço para que possam constituir seus laços sozinhos.

Tenha Acesso a Nosso Conteúdo Exclusivo!

Coloque seu email e tenha acesso TOTAL e IRRESTRITO a nosso conteúdo exclusivo além de ficar por dentro dos eventos e BÔNUS do CONARE!

Então, se nenhum dos dois tiver um imóvel, terão que alugar um cantinho. Lembre-se que outras contas virão, afinal, água, luz, internet, supermercado não são de graça. Se já saíram da casa dos pais, já é um bom começo, pois já estão mais próximos dessa realidade.

Outra coisa que vocês devem ter em mente é que morar junto, casar, juntar as escovas de dente, dividir o guarda roupa, não é como dormir na mesma cama no fim de semana. Vai haver dias difíceis, haverá brigas, haverá situações desagradáveis, a outra pessoa vem de uma família diferente, tem manias, costumes, pensamentos que por vezes se difere dos seus.

Por outro lado, se há amor, carinho, respeito, essa união tem tudo para dar certo. Com toda certeza, morar junto não é um mar de rosas, mas também não é só espinhos. É uma experiência única, merece total entrega, merece dar certo.

Tem e merece ser tratada como qualquer união estável, afinal, vocês escolheram dividir uma vida e a vida é o bem mais precioso que temos.

E faça para o outro exatamente o que você quer que faça por você. Não embarque em um relacionamento com a intensão de ser feliz, mas sim de tornar a vida do outro e a sua ainda mais feliz. Seja o parceiro que você quer ter.

morar_juntos


 

RECAPITULANDO:

– Morar junto é compromisso;

– Enfrentarão dificuldades como qualquer união, mas também haverá momentos incríveis;

– Seja para o outro, o parceiro que você quer ter. Todo mundo merece ser feliz.

Tenha Acesso a Nosso Conteúdo Exclusivo!

Coloque seu email e tenha acesso TOTAL e IRRESTRITO a nosso conteúdo exclusivo além de ficar por dentro dos eventos e BÔNUS do CONARE!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + um =